Como ter uma safra segura do início ao fim

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A garantia de bons insumos com preços competitivos, a busca constante por capacitação, o investimento em assistência técnica, a busca pelo seguro agrícola e o planejamento e a organização são a base para trabalhar uma agricultura lucrativa. Aquele produtor que só pensa em plantar e colher vai ser “engolido” por um mercado cada vez mais competitivo

Texto: Marluce Corrêa Ribeiro –  Jornalista e Redatora do Portal Agromulher

Há muito tempo, ser agricultor deixou de ser somente plantar, cuidar e colher. A agricultura, cada vez mais, pede que sejamos verdadeiros empresários e gestores de um negócio com muitas variáveis. E como qualquer bom gestor, devemos nos lembrar que o planejamento da safra é a base para uma gestão inteligente. Desde muito antes de colocar a “semente no chão”, é preciso planejar, cuidar do solo, comprar insumos, buscar constante capacitação, além de garantir a segurança da lavoura e dos recursos investidos no processo produtivo. Mas você já se perguntou quais seriam os 5 passos para essa gestão agrícola inteligente?

Siga sua leitura que iremos lhe dar algumas dicas sobre como gerir sua atividade agrícola de forma inteligente!

Passo 1: Insumos

Quando falamos em insumos, é preciso entender que a busca por insumos de qualidade e com preço competitivo é o primeiro passo para começar a safra bem. Afinal, muitas vezes, o aumento da margem de lucro do produtor ao final da safra depende diretamente da redução dos custos, visto que no setor do agronegócio o valor do produto final é muito variável e depende de “n” fatores. Portanto, a escolha de boas sementes, bons adubos, bons produtos fitossanitários, e até mesmo tecnologia adequada para garantia de produção mais eficiente, são indispensáveis para quem deseja manter uma gestão inteligente da produção.

Outra alternativa que tem sido muito adotada pelos produtores, é o uso da agricultura de precisão como alternativa para controle e melhor uso dos insumos. A partir daí, é possível controlar o ritmo de produção e gerenciar os lucros de forma mais econômica, assertiva e sustentável.

Tudo isso deve ser levado em conta desde o início da safra, no momento da aquisição dos insumos. E para essas importantes tomadas de decisão, é preciso que o produtor tenha clareza: onde estou e onde quero chegar? Quais ferramentas posso ter a meu favor para melhorar minha eficiência produtiva?

E é aí que entramos no 2º passo da gestão agrícola inteligente: planejamento e organização.

Passo 2: Planejamento e organização

Já ouviu aquela frase que diz: “para quem não sabe onde ir, qualquer caminho serve”? Pois então. É isso que acontece com muitos de nós quando não temos clareza de onde queremos chegar e de que “tipo” de produtor queremos ser. Também dentro da atividade agrícola, é preciso clareza para então poder fazer um planejamento com metas e prazos mensuráveis. A partir daí, será possível que toda a equipe engajada entenda o que deve ser feito, de que forma, por que e qual o prazo. Planejamento é a base para desenhar uma rota mais assertiva para o objetivo final. E só se planeja quem tem organização.

Já imaginou, ter que se planejar tendo conhecimento de pouquíssimas informações sobre a atividade, sobre as últimas safras, sobre os recursos disponíveis, sobre o que precisa ser feito? É extremamente inviável pensar em planejamento sem pensar em organização. Primeiro o produtor deve se organizar e colocar as informações da atividade de forma clara e objetiva, para só depois desenhar um planejamento estratégico em busca de melhores resultados. E para a busca destes resultados, chegamos ao nosso passo 3: capacitação.

Passo 3: Capacitação

Dentro de uma equipe, é preciso que haja diversidades de habilidades técnicas e comportamentais. Cada um contribui com o trabalho com aquilo que pode oferecer de melhor. Muitas vezes, o interessante é, justamente, a complementariedade das diversas capacidades técnicas em prol de um objetivo comum. E é aqui que eu digo: as capacidades precisam ser rotineiramente desenvolvidas e melhoradas. Por isso, a capacitação se torna indispensável para uma gestão inteligente.

Capacitação, tanto técnica quanto comportamental, é a base para a formação de uma equipe alinhada, criativa e produtiva. A capacitação deve ser constante tanto para os gestores e administradores do negócio, quanto para os demais colaboradores como operadores de máquinas, técnicos e demais profissionais da área. Afinal, o time precisa estar em constante desenvolvimento e aprimoramento para conseguir acompanhar as tendências do mercado e atualizações recorrentes. Capacitar a equipe é investir na otimização de recursos e buscar constantemente eficiência produtiva baseada em melhores relacionamentos interpessoais.

Passo 4: Assistência técnica

E para que o andamento da produção agrícola seja o esperado, é preciso ter um olhar técnico acompanhando todo o processo. O papel da assistência técnica vem como suporte para as tomadas de decisão mais assertivas, baseadas em fundamentos científicos e experiências comprovadas. O investimento em assistência técnica é uma forte garantia de que a consultoria sempre presente daquele profissional será o olhar clínico que o produtor precisa antes de cada tomada de decisão.

Uma boa assistência técnica permite ter uma visão ampla do negócio, acompanhamento constante do andamento da lavoura, identificação de possíveis problemas que precisam ser resolvidos com atitudes rápidas e certeiras. O agro é muito dinâmico e por isso precisa de uma assistência presente, de informações precisas, de decisões fundamentadas. É preciso buscar, acima de tudo, uma agricultura inteligente sustentável em diversos âmbitos. Pois cada tomada de decisão reflete no resultado final de produtividade e de lucratividade do produtor.

E, é sempre bom lembrar, que entre todas as variáveis que interferem diretamente o sucesso da agricultura, um deles sempre deixa os produtores bem preocupados: o clima. Mas o que podemos fazer com algo que, no geral, não temos controle? Podemos nos assegurar para que condições indesejadas não sejam motivo de grandes prejuízos. E esse é o assunto do nosso passo 5: o seguro agrícola.

Passo 5: Seguro agrícola

Como solução para um dos maiores medos dos produtores atualmente, os seguros agrícolas podem contribuir para uma maior segurança nas tomadas de decisão dentro da atividade. Cada vez mais, o clima tem apresentado fenômenos desafiadores: grandes frentes frias, chuvas em excesso, secas prolongadas, entre outros fenômenos inesperados. E sabemos que isso pode ser determinante para a perda de uma safra inteira, onde o produtor investiu tempo, recursos e muito dinheiro.

Vamos fazer uma analogia básica aqui. Por que achamos uma loucura tirar um carro novo da concessionária sem seguro e ainda não investimos em seguro para nossas lavouras? Será que o risco de perda do valor do carro é maior do que o valor que investimos na produção agrícola? Muitas vezes não. Muitas vezes, o produtor investe milhares ou até milhões de reais em insumos, mão-de-obra, maquinário, capacitação, assistência técnica, gerenciamento de dados, e deixa seu patrimônio à mercê das intempéries climáticas. Não seria mais prudente, assim como no caso do carro, assegurar esse investimento contra possíveis contratempos?

Fato é que uma gestão inteligente passa pela tomada de decisão que resguarde e proteja tudo aquilo que foi produzido. Afinal, de nada adianta comprar bons insumos, oferecer capacitação à sua equipe, planejar e organizar, investir em assistência técnica e buscar altas produtividades, se você não tem segurança de que estará resguardado se algo que foge do seu controle vier a acontecer. É preciso proteger seu patrimônio! E o seguro agrícola pode ser uma dessas ferramentas para uma gestão inteligente e lucrativa, e para uma safra segura do início ao fim.

Sobre a It’sSeg

A It’sSeg é uma corretora de seguros independente e brasileira, que busca trazer soluções de uma forma inteligente e alinhada a natureza de cada cliente. A empresa trabalha para trazer uma contribuição real para os negócios e para as pessoas.

A proposta da It’sSeg é ser um elo de conexão e segurança no ecossistema do agronegócio, promovendo bons negócios. Com o objetivo de facilitar o acesso e entendimento sobre seguros, do pequeno produtor à grande indústria e cooperativa. Para mostrar que seguro não é um custo, e sim uma segurança e investimento futuro para o seu negócio.

Conheça a It’sSeg, seus produtos e benefícios acessando o site ou as redes sociais da empresa. Quer entender melhor sobre o ramo dos seguros e como esse setor está diretamente ligado ao agronegócio? Acompanhe o conteúdo desta parceria entre Agromulher e It’sSeg e fique bem informada.

Compartilhar.

Sobre o Autor

A Rede Digital AgroMulher nasceu com o propósito de gerar resultados por meio da democratização de informações de qualidade e, assim, promover o crescimento de profissionais ligados ao agronegócio.

Deixe Seu Comentário