Quem são as profissionais do agro?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Você já observou quantas profissões temos dentro do agronegócio? São inúmeros processos que dependem de pessoas para desenvolvê-los. E mais do que isso. São pessoas que acreditam em um projeto maior, que contribuem para mover o agronegócio e que vestem a camisa dessas nobres profissões. Mas afinal, o que nos move em cada profissão que assumimos dentro do agronegócio?

Texto: Marluce Corrêa Ribeiro – Jornalista e Redatora do Portal Agromulher

Diante de tantas dúvidas, uma coisa é certa: escolher a profissão não é uma tarefa fácil. Por muitas vezes, é ela quem nos escolhe. Muitas vezes, jovens demais escolhemos o “caminho errado” e muitos de nós ainda busca pela profissão dos sonhos anos mais tarde. E, neste caminho, se dar conta de que sua profissão é parte do “mundo” do agronegócio, é um tanto quanto incrível.

Ser profissional do agro é um desafio constante. Cada um com sua essência, com seu talento, com seu caminho e com sua motivação é parte de um imenso quebra-cabeça. Cada um, à sua maneira, desempenha o seu papel de engrenagem para que o motor não pare. Muitos de nós já nasceram com “um pé” no agronegócio. Outros despertaram esse amor ao longo da vida mesmo sem antes ter estado no campo. São caminhos diferentes que se unem em um objetivo comum: alimentar e mover o mundo.

E para nós, mulheres, a escolha da profissão dentro do agronegócio pode ser ainda mais desafiadora. E mesmo diante de tantos desafios diários, há mulheres por todos os lados. Há mulheres nos campos como agrônomas, zootecnistas, engenheiras agrícolas, médicas veterinárias, técnicas em diversos setores, consultoras. Há mulheres nos escritórios do agro como administradoras, contadoras, gestoras de recursos, de pessoas, de processos. Há mulheres por trás de cada ação pensada para a comunicação, o marketing, a assessoria de comunicação. Há mulheres resolvendo questões jurídicas, burocráticas. Há mulheres empreendedoras e donas de seu próprio negócio. Há mulheres como pesquisadoras, professoras, nas universidades e centros de pesquisa. Há mulheres em cada canto do agro, respirando ares diferentes e lutando por seu espaço. Um espaço que é seu, é meu, é nosso. Um espaço que é cada vez mais nosso pela força que temos na voz, nos passos e nos sonhos. Um espaço de respeito à diversidade que se complementa justamente na diferença.

O papel de cada profissão

E é justamente em um universo cheio de diferentes funções que se complementam, que encontramos Lidiane Nathália König (foto), bacharel em Ciências Biológicas (UPF) e Assistente de Cooperantes da Roos.  No desempenho de sua função, Lidiane realiza o acompanhamento dos campos de produção de sementes de soja e trigo. Desde o planejamento de volumes das cultivares, contratação dos campos e todas as demais atividades que envolvem o registro destes campos junto aos órgãos responsáveis.

Já imaginou a falta que faria o trabalho da Lidiane? Ela é parte fundamental de todo um processo muito maior. É assim que devemos nos enxergar: como parte de um todo onde somos FUNDAMENTAIS. Cada uma de nós desempenha uma função que nos faz ser extremamente importantes para a nossa empresa, o nosso negócio, a nossa fazenda. Seja no campo ou no escritório; com “sol na nuca” ou no ar condicionado; de botina ou de salto; somos indispensáveis fazendo exatamente aquilo que fazemos de melhor. Assim como a Lidiane é fundamental dentro do processo da Roos, você é fundamental como profissional no lugar onde você trabalha. É questão de pertencimento e valorização. Cada profissão é importante para que o processo ocorra da melhor forma possível. Portanto, lembre-se: o agro precisa de você! Você faz a diferença e sua profissão é essencial, mesmo que muitos possam dizer o contrário.

Quem são as profissionais do agro?

E muito mais do que isso, por trás de cada profissional há uma mulher de garra que “mata vários leões por dia” em casa, no trabalho, para com a família, os filhos, os (as) companheiros (as), sua busca incessante por qualificação e realização profissional. Quando nos perguntamos: “quem são as profissionais do agro?”, muitas respostas podem surgir.

No caso da Lidiane, além de Assistente de Cooperantes da Roos, capacitada profissionalmente para tal função, ela é filha de agricultores, com uma vida toda ligada ao agro; sempre esteve presente nas lavouras, ajudando o pai nas decisões. Ela também é Bacharel em Ciências Biológicas e durante a graduação sempre manteve o foco na área vegetal, com estágios no Programa de Pesquisa de Aveia, laboratório de sementes, melhoramento vegetal de soja, entre outros. Após formada, atuou durante 3 anos no setor de Produção Vegetal e Animal, e desde 2019 ocupa o cargo de Assistente de Cooperantes na Sementes Roos. Hoje, Lidiane mantém sua constante busca por capacitação, finalizando seu MBA em Agronegócio.

Lidiane acredita que “seu principal papel no agro é auxiliar na produção de semente de qualidade, contribuindo com a crescente demanda por alimentos no mundo”. E considera que atributos tipicamente femininos como “atenção e concentração são primordiais para realizações das tarefas no setor administrativo de produção de sementes”.

E você? Acredita e se lembra todos os dias o quanto sua profissão e o trabalho que você desenvolve para o agro são ESSENCIAIS?

Devemos nos lembrar que somos profissionais qualificadas, possuímos voz forte e passos firmes, na certeza de que não estamos sozinhas e sabemos muito bem onde queremos chegar e para onde queremos levar o agro.

Saiba mais sobre a Roos

A empresa citada na reportagem, onde Lidiane trabalha, é a Roos, que atua fortemente no ramo de sementes. Com seu centro administrativo localizado na cidade de Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, a  Roos desde 1963 vem colaborando com a agricultura brasileira. É a maior produtora de sementes de trigo e soja do Rio Grande do Sul e está entre as maiores do país.

Com um pacote tecnológico sofisticado, as sementes chegam ao produtor, com garantia através de muita pesquisa e tecnologia para entregar ao produtor sementes de alto vigor, com adaptação ao solo e ao clima de cada região.

Armazenagem e comercialização de grãos também é um forte da Roos, com 11 unidades de recebimento totaliza uma capacidade de armazenamento de 540 mil toneladas de sementes ou 9 milhões de sacas.

Além do site, você também pode acompanhá-los através das redes sociais

– Instagram

– Facebook

– LinkedIn

Compartilhar.

Sobre o Autor

A Rede Digital AgroMulher nasceu com o propósito de gerar resultados por meio da democratização de informações de qualidade e, assim, promover o crescimento de profissionais ligados ao agronegócio.

Deixe Seu Comentário